Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito/BPN: Manutenção de advogados não prejudicou depositantes - Francisco Bandeira

Lusa

  • 333

Lisboa, 20 jul (Lusa) - O CDS questionou hoje o presidente do BPN público sobre os advogados que representavam o banco em processos contra clientes se terem mantido depois da nacionalização, com Francisco Bandeira a afirmar que, se aconteceu, não ameaçou a salvaguarda dos depositantes.

Na audição desta semana, do advogado Arnaldo Homem Rebelo, que representa em tribunal muitos clientes considerados lesados pelo BPN, este foi muito crítico para com a atuação em tribunal dos representantes jurídicos do BPN, mesmo sob tutela do Estado.

"Os métodos continuam iguais, nada mudou. O que me choca é isso, que usem a mesma estratégia em tribunal" da administração privada do banco, disse então o jurista.