Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Inquérito-crime contras dirigentes angolanos prejudica relações com Portugal -- 'Jornal de Angola'

Lusa

  • 333

Luanda, 12 nov (Lusa) - A abertura de um inquérito-crime sobre o envolvimento de altos dirigentes angolanos em crimes de branqueamento de capitais "prejudica as relações entre Portugal e Angola, escreve hoje em editorial o estatal 'Jornal de Angola'.

Em causa está a abertura de uma investigação do Ministério Público português a três altos dirigentes do regime angolano - Manuel Vicente, vice-Presidente de Angola e ex-administrador da petrolífera Sonangol; o general Hélder Vieira Dias, mais conhecido como "Kopelipa", ministro de Estado e chefe da Casa Militar do Presidente angolano, José Eduardo dos Santos; e Leopoldino Nascimento, consultor do general "Kopelipa" - por suspeitas de crimes económicos, mais concretamente indícios de fraude e branqueamento de capitais.

A notícia da abertura do inquérito-crime foi avançada pelo semanário 'Expresso'.