Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Iniciada formalmente auditoria eleitoral na Venezuela sem presença da oposição

Lusa

  • 333

Caracas, 30 abr (Lusa) -- O Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela (CNE) iniciou formalmente, esta segunda-feira, o processo de auditoria das presidenciais de 14 de abril, mas sem a presença da oposição, a qual rejeitou o método definido pelo poder eleitoral por não observar as suas exigências.

A primeira reunião técnica do processo de revisão de votos arrancou assim sem a presença de representantes da oposição, como tinha já adiantado a Mesa da Unidade Democrática (MUD), plataforma que aglutina a maioria da oposição venezuelana, que exige uma auditoria total.

A MUD e o seu candidato, o governador do estado de Miranda (centro do país), Henrique Capriles, exigem que sejam auditados os votos, os comprovativos, as atas e os cadernos eleitorais, e que sejam revistas as impressões digitais dos eleitores de forma a provar que não houve duplicações, algo que não será feito.