Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Independentistas de Casamansa reafirmam que separação é inegociável

Lusa

  • 333

Bissau, 28 mai (Lusa) - O movimento independentista de Casamansa, no sul do Senegal, reafirmou na segunda-feira que o direito da região à independência é "inegociável" e pediu à comunidade internacional, nomeadamente Portugal, que se pronuncie.

Na tarde de segunda-feira, nas matas da fronteira entre o Senegal e a Guiné-Bissau, o Movimento das Forças Democráticas de Casamansa (MFDC) libertou três mulheres de um grupo de 12 reféns que fez no passado dia 03 entre equipas de desminagem que trabalhavam na zona.

As mulheres foram entregues a uma equipa constituída por autoridades guineenses, pela Cruz Vermelha Internacional e pela organização guineense Mom Ko Mom, que tem mediado as conversações entre as diversas fações do MFDC para que encontrem uma única liderança.