Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Incêndios: Liga concluiu que "houve falhas graves na estratégia e coordenação" no Algarve

Lusa

  • 333

Lisboa, 13 ago (Lusa) -- A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) concluiu ter havido "falhas graves na estratégia e coordenação" no incêndio que lavrou, em julho, no Algarve, considerando que se verificou "um total descontrolo" nas primeiras 34 horas do fogo.

Num relatório sobre o incêndio que deflagrou entre 18 e 22 de julho na Serra do Caldeirão, entre Tavira e São Brás de Alportel, a LBP conclui ter havido falhas graves na estratégia e coordenação no comando das operações, "pelo que o dispositivo de combate andou sempre atrás do incêndio em vez de se antecipar à sua evolução".

O documento realça também que "não foi feita uma correta identificação das necessidades e o atempado pedido de reforços", adiantando que o comando esteve apenas entregue aos bombeiros durante três horas, num período em que o incêndio se desenvolvia ainda em três frentes".