Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Incêndios: Donos da floresta estão à margem das políticas florestais

Lusa

  • 333

Aveiro, 20 set (Lusa) - A política florestal nacional "não passa do papel" porque Portugal tem inúmeros proprietários florestais que estão alheados dela, conclui o projeto Forestake, hoje apresentado na Universidade de Aveiro.

Celeste Coelho, que coordena o projeto de investigação iniciado em 2010, envolvendo a Universidade de Aveiro, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e a Escola Superior Agrária de Coimbra, foi taxativa: "Portugal dispõe de orientações nacionais e instrumentos de planeamento para uma gestão florestal sustentável, mas é geral o desconhecimento e a reduzida participação dos proprietários nos processos de decisão".

Os incêndios são identificados como um dos principais constrangimentos que afetam a floresta e a sua gestão, mas também o abandono e despovoamento rural, os conflitos de interesses, a dimensão da propriedade e a falta de ordenamento.