Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Impostos: Eficiência na cobrança fiscal bateu recordes em 2011

Lusa

  • 333

Lisboa, 03 jul (Lusa) -- A eficiência na cobrança de impostos atingiu o valor mais alto desde 2004, segundo o Relatório de Combate à Fraude e Evasão Fiscais e Aduaneiras entregue hoje na Assembleia da República.

"A eficiência fiscal, medida pela diferença entre a taxa de crescimento da receita cobrada pela administração fiscal [6 por cento] e a taxa de crescimento nominal do PIB [queda de 1,6 por cento], registou em 2011 o valor de 7,6 por cento, o mais elevado desde 2004", lê-se no relatório elaborado na secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais.

O documento entregue ao Parlamento faz uma análise exaustiva dos resultados alcançados pela antiga Direção-geral dos Impostos (DGCI), pela Direção Geral das Alfândegas e dos Impostos Especiais sobre o Consumo (DGAIEC) - entidades que juntamente com a direção-geral responsável pela informática foram fundidas na atual Administração Tributária e Aduaneira -- e apresenta ainda as linhas de atuação da Inspeção-Geral de Finanças.