Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Imposto sobre a banca podia ser estendido a outros setores - Presidente do BPI

Lusa

  • 333

Lisboa, 05 fev (Lusa) -- O presidente do BPI, Fernando Ulrich, considerou hoje no parlamento que se o imposto extraordinário cobrado à banca fosse estendido a outros setores haveria outros impostos que poderiam ser reduzidos, com ganhos para a economia portuguesa.

Na Comissão parlamentar de Orçamento e Finanças, onde está a ser ouvido a propósito dos 1.500 milhões de euros que o Estado emprestou ao banco para se recapitalizar, Ulrich voltou a um tema que tem merecido a atenção dos banqueiros, o da contribuição extraordinária cobrada aos bancos a operar em Portugal, independentemente dos lucros ou prejuízos que estes tenham.

"Sou dos que entendo que em situações excecionais temos de mobilizar todos os esforços. A existência deste imposto não me choca no quadro em que vivemos, mas ser só sobre bancos é que me choca", disse o presidente do BPI perante os deputados.