Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Impasse político e recessão profunda em Itália motivam corte de 'rating' da Fitch

Lusa

  • 333

Lisboa, 08 mar (Lusa) -- O impasse político em Itália e os dados recentes que revelaram uma das recessões mais profundas da Europa levaram a agência de 'rating' Fitch a cortar em um nível o 'rating' de Itália, mantendo a ameaça de novo corte.

"Os resultados inconclusivos nas eleições parlamentares de 24-25 de fevereiro tornaram improvável que um novo governo estável possa ser formado nas próximas semanas", afirma a agência de notação financeira Fitch Ratings na nota hoje divulgada, lembrando que a incerteza quanto à continuação das reformas estruturais que estavam em curso representa um choque adverso adicional na economia real italiana numa altura de profunda recessão.

A Fitch, que anunciou hoje um corte em nível de 'A-' para 'BBB+', diz ainda que os mais recentes dados sobre a evolução da economia italiana comprovam que esta registou uma das mais profundas recessões da Europa no final do ano passado, o que com um ponto de partido desfavorável juntamente com os mais recentes desenvolvimentos, podem levar a uma queda inesperado no emprego e enfraquecer de forma persistente os indicadores de sentimento, aumentando o risco de uma recessão mais profunda e prolongada que o antecipado anteriormente.