Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Human Rigts Watch quer acesso ilimitado a prisões na Síria

Lusa

  • 333

Beirute, 22 fev (Lusa) - A organização Human Rigts Watch (HRW) pediu hoje acesso ilimitado às prisões sírias depois de um ativista ter morrido enquanto estava preso e quando surgem suspeitas sobre a morte de outro.

Omar Aziz, 64 anos, pai de três filhos, morreu de complicações cardíacas após ter sido transportado para o hospital militar de Harasta, subúrbios de Damasco, no sábado, disse um familiar à HRW.

Aziz, que regressou à Síria em 2011 e começou a trabalhar com ativistas na distribuição de ajuda às populações dos arredores da capital síria, foi detido a 20 de novembro por agentes dos serviços secretos.