Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Human Rights Watch acusa Birmânia de "limpeza étnica" contra minoria Rohingya

Lusa

  • 333

Banguecoque, 22 abr (Lusa) -- A Birmânia levou a cabo uma "campanha de limpeza étnica" contra a minoria muçulmana apátrida dos Rohingyas, acusou hoje a organização de defesa dos direitos do Homem Human Rights Watch (HRW), invocando provas de valas comuns e deslocamentos forçados.

Cerca de 800.000 Rohingyas, privados de nacionalidade pela antiga junta birmanesa, vivem confinados no Estado Rakhine, no oeste do país, onde duas vagas de violência entre budistas e a etnia rakhine e muçulmanos causaram pelo menos 180 mortos em 2012, segundo dados oficiais, citados pela AFP.

Os Rohingyas, considerados pela Organização das Nações Unidas (ONU) como uma das minorias mais perseguidas do planeta, foram vítimas de "crimes contra a Humanidade", incluindo assassinatos e deportação, segundo o relatório da HRW intitulado "Tudo o que pode fazer é rezar", na tradução livre.