Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Hospital e da faculdade de Saúde defendem ensino médico-legal forense na Covilhã

Lusa

  • 333

Covilhã, 23 fev (Lusa) - O presidente da Faculdade de Ciências da Saúde da Covilhã, Luís Taborda Barata, escreveu à ministra da Justiça a pedir que o ensino médico-legal forense permaneça na cidade, apesar da fusão do serviço com o que existe na Guarda.

A posição é também defendida pelo presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar da Cova da Beira, sediado no hospital da Covilhã.

A portaria 19/2013, de 21 de janeiro, define uma reorganização dos gabinetes médico-legais e forenses nacionais.