Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Homicídio de empresário brasileiro Paulo César Farías continua envolvido em mistério 16 anos depois do crime

Lusa

  • 333

Rio de Janeiro, 11 mai (Lusa) - O homicídio do empresário brasileiro Paulo César Farías, protagonista do escândalo de corrupção que obrigou o ex-presidente brasileiro Fernando Collor de Mello a renunciar ao seu mandato em 1992, continua a ser um mistério 16 anos depois do crime.

No último julgamento do caso, que agora terminou, um júri popular em Maceió absolveu na noite de sexta-feira e depois de cinco dias de sessões, os quatro guarda-costas acusados do homicídio do empresário em junho de 1996.

Na sentença lida pelo juiz Maurício Breda, os sete elementos do júri consideraram que os quatro acusados eram inocentes e que o responsável do crime não era a namorada do empresário que, alegadamente, se suicidou após ter atingido Farias a tiroe a quem se atribuiu o crime desde o início.