Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Há mais dentistas portugueses a trabalhar no estrangeiro e piores condições para os que ficam no país- inquérito

Lusa

  • 333

Lisboa, 07 nov (Lusa) -- O número de dentistas portugueses a exercer no estrangeiro está a aumentar, situando-se nos 12 por cento, enquanto os que continuam em Portugal têm cada vez menos horas de trabalho ocupadas, revela um inquérito promovido pela Ordem dos Dentistas.

Com base em cerca de 2.900 respostas de um universo de 7.400 dentistas, o questionário realizado em setembro e outubro deste ano mostra ainda um aumento do número de profissionais que não estão a exercer a profissão, que se situa nos 5,6 por cento.

Os dados, que vão ser divulgados no Congresso da Ordem dos Médicos Dentistas que começa na quinta-feira no Porto, foram antecipados à agência Lusa pelo bastonário, Orlando Monteiro da Silva, que assume que a crise já chegou à medicina dentária.