Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Greve nos portos "pode pôr em causa os postos de trabalho" - João Proença

Lusa

  • 333

Lisboa, 04 dez (Lusa) - O secretário geral da UGT, João Proença, alertou hoje que a quebra de atividade nos portos devido à greve dos estivadores "pode pôr em causa os postos de trabalho".

João Proença, que se escusou a comentar diretamente a greve nos portos, adiantou, no entanto, que "só se cria emprego com a atividade dos portos e se a atividade está a diminuir, os postos de trabalho estão em causa".

O secretário geral da UGT, que foi hoje ouvido no Parlamento pela comissão da segurança social sobre as alterações à lei laboral portuária, alertou ainda para a sobrecarga dos portos de Leixões e de Sines, infraestruturas em que os trabalhadores não estão em greve: "É insustentável a sobrecarga e os trabalhadores estão no limite", disse João Proença.