Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Greve na Unileite, nos Açores, com adesão de 99% no setor empacotamento

Lusa

  • 333

Ponta Delgada, 31 jul (Lusa) -- Trabalhadores da fábrica da Unileite, em São Miguel, Açores, iniciaram hoje uma greve "por tempo indeterminado", reivindicando aumentos salariais entre 2 e 2,5 por cento, sendo a adesão de "99% junto dos operadores especializados".

O delegado sindical na Unileite (União das Cooperativas Agrícolas de Laticínios e de Produtores de Leite da Ilha de São Miguel) do Sindicato dos Trabalhadores Agro-Alimentares (SINTABA/Açores), Carlos Cancela, adiantou à Lusa que a paralisação, iniciada às 00:00 de hoje, "está a afetar especialmente o enchimento e produção de queijo, bem como as cargas e descargas" da unidade industrial, que conta com mais de 200 trabalhadores.

"A adesão é de 99% no que diz respeito aos operadores especializados, aqueles que dão vida à fabrica, que manobram as máquinas de empacotamento e enchimento", disse o sindicalista, indicando que "o leite está sendo desviado para outras unidades fabris" e "estão apenas a ser assegurados os serviços mínimos".