Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Greve geral: Arménio Carlos considera que futuro de Portugal está comprometido pelo Memorando

Lusa

  • 333

Lisboa, 13 nov (Lusa) - O secretário-geral da CGTP considerou que Portugal não tem futuro enquanto estiver sujeito ao Memorando de Entendimento e defendeu que o Governo deve ser responsabilizado pela falta de resultados dos sacrifícios que tem sido sucessivamente impostos aos portugueses.

"Enquanto tivermos este Memorando este país não tem futuro. A prova disso é que passado um ano temos um país mais pobre, temos um país progressivamente colonizado financeira e politicamente, o que fragiliza a democracia e põe em causa a democracia", disse Arménio Carlos em entrevista à agência Lusa.

"Não podemos aceitar isto", acrescentou explicando que este é um dos motivos, a par da proposta de Orçamento do Estado para 2013, que estão na origem da greve geral de quarta-feira.