Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Greve dos professores prolonga-se após 18 de junho se Governo não recuar

Lusa

  • 333

Lisboa, 31 mai (Lusa) - A Fenprof decidiu prolongar a greve a partir de dia 18 de junho, caso o Governo não recue na proposta de colocar os professores em mobilidade especial e de aumentar o horário de trabalho.

"Caso as greves às avaliações, que vão decorrer nos dias 7, 11, 13 e 14, e a greve geral dos professores, do dia 17 de junho, não surtam efeito,"serão entregues novos pré-avisos de greve até ao tempo que for preciso", anunciou o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores, Mário Nogueira.

A possibilidade de prolongar a luta foi decidida durante uma reunião do secretariado-geral da Fenprof, que reúne docentes de todo o país, ilhas e estrangeiro.