Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Grécia/Crise: Tribunal de Contas considera inconstitucioonais novas medidas de austeridade

Lusa

  • 333

Atenas, 01 nov (Lusa) -- Os novos cortes orçamentais para 2013 propostos pelo governo de coligação grego foram considerados hoje inconstitucionais pelo Tribunal de Contas, noticiou hoje a agência de notícias semioficial ANA.

Segundo a ANA, os 30 magistrados do tribunal que estiveram hoje reunidos consideraram unanimemente que a redução das pensões, a quinta que ocorre nos últimos tempos, e a supressão do 13º e 14º mês nos salários de alguns trabalhadores do setor privado e para todos os funcionários públicos são contrários à Constituição.

Sob a pressão dos credores - União Europeia e Fundo Monetário Internacional - o governo grego deve reduzir proporcionalmente entre 5 a 15% as pensões de reforma que ultrapassam os 1.000 euros por mês e aumentar em dois anos a idade de reforma, de 65 anos para 67 anos, a partir de janeiro de 2013.