Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Grécia: Funcionários do ATEbank exigem manutenção dos postos de trabalho

Lusa

  • 333

Atenas, 31 jul (Lusa) -- Vários funcionários do setor bancário manifestaram-se hoje em frente ao banco privado do Pireu, que vai assumir os ativos tóxicos do ATEbank, detido quase totalmente pelo Estado grego, exigindo a manutenção dos postos de trabalho.

Citado pela agência de notícias AP, o líder do sindicato dos trabalhadores do ATEbank diz considerar, "como cidadão grego, que este é o maior escândalo a decorrer no país, em que um banco estatal está a ser vendido ao setor privado, apesar de manter uma situação saudável."

A medida foi justificada pelo facto do ATEbank não ter passado nos testes de 'stress' realizados em 2010 e 2011, estimando-se que o banco registe necessidades de capital na ordem dos 5 mil milhões de euros. Fundado em 1929, o antigo Banco Agrícola tem uma rede de cerca de 500 filiais.