Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo tem de agir perante "inadmissível atitude" de Luís Santos - Constantino

Lusa

  • 333

Redação, 20 mar (Lusa) -- José Manuel Constantino, candidato à presidência do Comité Olímpico de Portugal, considerou hoje que o governo "não tem alternativa" a atuar perante a "inadmissível atitude" do presidente da Fundação do Desporto que o critica na corrida eleitoral.

"O texto [de Luís Santos] não me merece nenhum comentário, já a sua publicitação colocou um problema político ao governo, que já tem tantos problemas que dispensava mais este. Porque ao presidente de uma fundação pública, cargo de nomeação governamental, é exigível, numa disputa eleitoral desta natureza, um comportamento de imparcialidade, isenção e equidistância que foram completamente violados", vincou Constantino, em declarações à agência Lusa.

Marques da Silva, igualmente candidato à presidência do COP nas eleições de terça-feira, enviou hoje aos membros do colégio eleitoral um texto de Luís Santos, em que o dirigente da Fundação do Desporto, nomeado pela tutela e que administra verbas de dinheiros públicos e os Centros de Alto Rendimento, critica José Manuel Constantino.