Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo e oposição do Camboja incluem ONU em investigação eleitoral

Lusa

  • 333

Banguecoque, 10 ago (Lusa) -- O partido no poder no Camboja e o principal opositor acordaram a presença de observadores da ONU na equipa que irá investigar as denúncias de irregularidades nas eleições de 28 de julho, informa hoje a imprensa local.

Não obstante, ambas as partes continuam sem chegar a consenso sobre quem ou que instituição vai dirigir os trabalhos, um desentendimento que contribui para piorar a situação no Camboja, depois de na quinta-feira o governo ter destacado soldados e carros blindados para determinadas zonas da capital para garantir a ordem e evitar as massivas mobilizações com que ameaçava a oposição.

O porta-voz da coligação opositora - o Partido para o Resgate Nacional do Camboja (PRNC) -, Yim Sovann, confirmou a reunião mantida na sexta-feira entre representantes de ambas as formações e o acordo para que a ONU participe na investigação, ainda que apenas como observador, em vez de dirigir o grupo conforme solicitavam, informou o diário local Phnom Penh Post.