Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Governo deposto da Guiné-Bissau quer comissão de inquérito internacional a incidentes

Lusa

  • 333

Lisboa, 24 out (Lusa) - O Governo deposto da Guiné-Bissau condenou hoje os recentes incidentes no país, pedindo às Nações Unidas a criação de uma comissão de inquérito à morte de seis pessoas durante uma alegada tentativa para tomar um quartel em Bissau.

Na madrugada de domingo, um grupo de homens armados tentou tomar pela força o quartel dos para-comandos, uma unidade de elite das forças armadas da Guiné-Bissau, tendo resultado seis mortos dos confrontos, todos do grupo assaltante.

A informação foi prestada pelo Governo de transição, que acusa Portugal, a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e o primeiro-ministro guineense deposto, Carlos Gomes Júnior, de envolvimento no ataque, considerado como uma possível tentativa de golpe de Estado.