Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Goldman Sachs: Trabalho de António Borges no banco é um "mistério para mim" -- investigador

Lusa

  • 333

Lisboa, 02 jun (Lusa) -- O jornalista do Le Monde Marc Roche e autor do livro "O Banco -- Como o Goldman Sachs dirige o mundo" disse à Lusa que o português António Borges é um "mistério", tal como outros antigos "veteranos" da instituição.

O autor do livro publicado em Portugal esta semana disse à Lusa que a doutrina financeira anglo-saxónica liderada pelo banco norte-americano Goldman Sachs está atualmente colocada nos bastidores do poder na Europa o que põe em causa a regulação em nome do lucro, e estabelece um paralelo entre as políticas de austeridade na Europa e a presença de "veteranos" do Goldman Sachs na política europeia.

"Em novembro de 2011, o Fundo Monetário Internacional anunciou a demissão do diretor do seu departamento europeu, o português António Borges, por 'razões pessoais'. António Borges, 63 anos, passou apenas um ano em Washington, em funções que o levaram a supervisionar alguns dos maiores empréstimos da história da instituição: à Grécia e à Irlanda, ambos membros da zona euro. Este economista, presidente no momento do seu recrutamento de uma organização de ética no setor dos fundos especulativos, tinha sido selecionado pelo FMI pelo seu conhecimento dos mercados financeiros", escreve Roche na primeira página do livro.