Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Galp considera que economia está "perto do fundo" e antecipa semestre "muito difícil"

Lusa

  • 333

Lisboa, 29 jul (Lusa) -- O presidente da Galp, Ferreira de Oliveira, acredita que a conjuntura económica está "perto do fundo", mas antecipa "um semestre difícil pela frente", o que obriga a petrolífera a adotar uma estratégia menos dependente da Península Ibérica.

Na conferência de imprensa de divulgação dos resultados do primeiro semestre deste ano, Ferreira de Oliveira afirmou que "a Galp aguenta-se fruto da sua atividade internacional", numa altura em que o contexto adverso em Portugal e Espanha continua a afetar as vendas da petrolífera nacional.

Apesar dos sinais de inversão na quebra do consumo em Portugal, com a desaceleração da redução da venda de combustíveis verificada sobretudo entre abril e junho, o gestor diz que a empresa está preparada para o pior.