Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Futuro da Cerâmica de Valadares nas mãos do BCP

Lusa

  • 333

Vila Nova de Gaia, 12 nov (Lusa) -- O futuro da Cerâmica de Valadares está suspenso da apresentação de um novo plano de insolvência, depois de o principal credor -- o BCP - ter hoje assegurado que "nunca" aprovará o que foi elaborado pela administração da empresa de Gaia.

Durante a assembleia de credores que hoje decorreu no Tribunal do Comércio de Gaia, o advogado do banco afirmou que o banco é favorável à manutenção da atividade da fábrica, mas alertou que o plano de recuperação apresentado pela administração "baseia-se em pressupostos desfasados da realidade" e "nunca poderá merecer a aprovação do BCP".

Neste sentido, solicitou ao administrador da insolvência o "ajustamento da proposta final", com a apresentação de um "novo plano de insolvência ou de liquidação controlada" da empresa, tendo-se Rui Castro Lima comprometido a fazê-lo.