Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Futebol: Caso João Pinto - Veiga responsabiliza departamento financeiro do Sporting pela alegada fraude fiscal

Lusa

  • 333

Lisboa, 25 jun (Lusa) - José Veiga responsabilizou hoje o responsável pelo departamento financeiro do Sporting em 2000 pela alegada fraude fiscal na contratação do futebolista João Pinto, esquema que o Ministério Público entende que lesou o Estado em quase 700.000 euros.

Na sétima sessão do julgamento na 6.ª Vara do Tribunal Criminal de Lisboa, em que estão a ser julgados também João Pinto, Luís Duque e Rui Meireles, o arguido José Veiga afirmou que o prémio de assinatura de quatro milhões de euros, atribuído ao então futebolista através da empresa britânica Goodstone, foi "uma forma de o Sporting não pagar impostos".

"Todos os jogadores negoceiam contratos líquidos e, depois, os clubes encontram a forma de pagar ao jogador um valor líquido e pagar menos impostos no prémio de assinatura. Foi por isso que se aumentou 190 mil euros aos quatro milhões", disse Veiga.