Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fundo para pagar despedimentos só deve entrar em vigor no final do ano - João Proença

Lusa

  • 333

Lisboa, 19 fev (Lusa) - O secretário-geral da UGT, João Proença, apontou hoje o final do ano como a data mais provável para a entrada em vigor do fundo de compensações para pagar despedimentos, um adiamento face à previsão inicial de julho.

De acordo com João Proença, que falava aos jornalistas à entrada da reunião de concertação social que hoje discute este tema, inicialmente tinha-se falado em julho, mas esta data "está cada vez mais comprometida".

Para a operacionalização do fundo, de acordo com o líder da central sindical, são precisos pelo menos nove meses.