Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fruticultores vão saber se a fruta está madura a partir do telemóvel

Lusa

  • 333

Óbidos, 17 fev (Lusa) -- Uma aplicação para telemóveis, desenvolvida no Parque Tecnológico de Óbidos, vai permitir aos fruticultores saberem quando a fruta está suficientemente madura para ser colhida e evitar um desperdício de cinco por cento em cada lote de frutos para comercialização.

A aplicação, denominada "ultracarpo", baseia-se na acopulação de "um dispositivo de ultrassons ao telemóvel (smartphone), ligado a uma espécie de pinça que, quando encostada ao fruto, emite informações sobre os níveis de açúcar que permitem identificar com precisão em que fase de maturação se encontra", explicou à agência Lusa o mentor do projeto, Ricardo Cardoso.

A ideia "surgiu quase de uma conversa de café com um engenheiro agrónomo" e pretende pôr fim "às condicionantes com que os produtores hoje se deparam", já que, "para avaliar a maturação o fruto tem que ser espetado com uma sonda, um processo sujo, que não dá informações precisas e que conduz ao desperdício".