Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Freitas do Amaral diz que Portugal vive pior crise mas afasta eleições antecipadas

Lusa

  • 333

Lisboa, 06 jun (Lusa) -- O fundador do CDS Diogo Freitas do Amaral considerou hoje que Portugal vive a situação mais grave de sempre mas defendeu que só devem ser convocadas eleições depois de constituído o novo Governo alemão.

Em entrevista à Antena 1, Freitas do Amaral disse que a atual situação no país só em comparável com a crise de 1383/85, que Aljubarrota resolveu, e com o domínio dos Filipes de Espanha, já que "está em causa a independência nacional".

Ainda assim, o antigo ministro dos Negócios Estrangeiros do Governo chefiado pelo socialista José Sócrates defendeu que o Presidente da República não pode correr o risco de promover eleições antecipadas sem ter garantias de uma solução melhor.