Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Freeport: Procurador-Geral da República considera "estranho e inédito" suspeitas levantadas contra Sócrates

Lusa

  • 333

Lisboa, 26 set (Lusa) -- O Procurador-Geral da República (PGR) considerou hoje "estranho e inédito" que os juízes que julgaram o processo Freeport e absolveram os dois arguidos tenham levantado suspeições de corrupção contra o ex-primeiro-ministro José Sócrates.

"Ninguém no mundo esperava uma coisa destas. Estão a ser julgados dois indivíduos e não alguém que está ausente. Se está a ser julgado o A e o B o acórdão deve pronunciar-se sobre isso e não sobre o C que não existe", disse Fernando Pinto Monteiro em entrevista à RTP.

Pinto Monteiro lembrou que já entregou ao Departamento Central de Investigação e Acção Penal (DCIAP) o acórdão e as gravações da prova produzida no tribunal do Barreiro e agora os documentos serão analisados por procuradores, os quais vão concluir sobre se há ou não novos indícios.