Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Franceses da Vinci oferecem proposta mais alta de 2,5 mil milhões pela ANA - Bloomberg

Lusa

  • 333

Lisboa, 06 dez (Lusa) - A oferta mais alta na primeira fase de privatização da ANA-Aeroportos foi a do grupo francês Vinci e atingiu 2.500 milhões de euros, segundo a agência noticiosa Bloomberg, citando fontes não identificadas.

Nesta primeira fase, as ofertas eram não vinculativas. Segundo uma fonte da Bloomberg que pediu anonimato por o processo ser confidencial, a Vinci fez o lance mais alto na primeira fase do processo.

As ofertas finais terão de ser apresentadas até 14 de dezembro. Do conselho de ministros de 15 de novembro resultou a passagem à segunda fase do processo de cinco consórcios: um liderado pela Vinci, outro por uma firma argentina (Corporacion America), um alemão (Fraport), um suíço (Flughafen Zurich) e um colombiano (Odinsa). Este último comunicou entretanto ao Governo a sua desistência do processo.