Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

França: Primeiro-ministro considerou "verdadeiro choque" corte de 8 mil postos de trabalho na Peugeot Citroen

Lusa

  • 333

Paris, 12 jul (Lusa) -- O primeiro-ministro francês considerou hoje um "verdadeiro choque" o corte de 8 mil postos de trabalho anunciado pelo construtor automóvel Peugeot Citroen, que decidiu encerrar a fábrica de Aulnay-sous-Bois, onde trabalham cerca de 300 lusodescendentes.

Jean-Marc Ayrault, que hoje esteve reunido com o ministro da Produtividade, Arnaud Montebourg, manifestou-se "muito impressionado pela dimensão sem precedentes do plano anunciado pela Peugeot Citroen, um verdadeiro choque para todos os operários do grupo, para as regiões afetadas e para a indústria automóvel no seu conjunto", indicou o seu gabinete em comunicado.

Ayrault pediu à direção da Peugeot Citroen para promover "de imediato uma concertação exemplar, leal e responsável com os parceiros sociais para que todas as alternativas propostas pelos representantes dos trabalhadores possam ser estudadas e discutidas, tendo como objetivo prioritário a preservação do emprego estável".