Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

FPF rejeita pressões e defende opção de jogar no Gabão

Lusa

  • 333

Lisboa, 16 nov (Lusa) -- A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) rejeitou hoje ceder a pressões "que sejam ou tentem ser feitas por quem quer que seja" e reforçou a sua autonomia e a de Paulo Bento para fazer opções.

"A Federação Portuguesa de Futebol é liderada de dentro para fora, independentemente de pressões que sejam ou tentem ser feitas por quem quer que seja", garantiu em comunicado, respondendo assim às críticas do presidente do FC Porto, que acusou o organismo de só estar interessado em dinheiro por ter optado por deslocar-se ao Gabão para disputar um jogo particular.

Na nota, publicada no seu sítio oficial na internet, a FPF explica que, por ter uma "liderança que pensa pela própria cabeça e segue uma estratégia clara", optou por jogar fora do país, "tal como fizeram outras grandes seleções mundiais", para obter receitas que lhe permitam "cumprir a sua missão de defender os superiores interesses de todo o futebol português".