Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Forças Armadas contestam fim dos descontos em viagens de comboio

Lusa

  • 333

Lisboa, 04 nov (Lusa) -- Os oficiais das forças armadas contestam o fim dos descontos a que têm direito nas viagens de comboio, previsto na proposta do Orçamento do Estado para 2013 (OE2013), considerando que vai afetar o orçamento familiar "já exaurido" dos militares.

O presidente da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA), coronel Pereira Cracel, aponta o "cancelamento do desconto em transporte de caminho-de-ferro" como uma das medidas inscritas na proposta do OE2013 que "faz desabar [...] um autêntico 'tsunami'".

"Cita-se o caso de um militar que, residindo em Lisboa, tenha que se deslocar para a área militar de Tancos onde se encontre colocado: será obrigado a despender mais de 200 euros por mês no transporte, retirando-os de um orçamento familiar já exaurido pela extorsão a que tem vindo a ser sujeito", exemplifica o presidente da AOFA.