Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

"Fomos apanhados na rede da Pescanova" -- Ricardo Salgado

Lusa

  • 333

Lisboa, 26 jul (Lusa) - O Banco Espírito Santo (BES) teve que constituir provisões em Portugal e em Espanha para cobrir a exposição do crédito concedido à empresa espanhola Pescanova, mas o presidente Ricardo Salgado escusou-se a revelar o montante em causa.

"Em relação à Pescanova, infelizmente, a pescaria não foi famosa", afirmou o presidente do BES, numa conferência de imprensa em Lisboa.

O banqueiro admitiu que o BES teve que constituir provisões para as imparidades causadas com o crédito concedido à empresa espanhola, que tem atividades em Espanha, mas também em Portugal, porém, não quis adiantar os montantes em causa.