Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

FMI/Cortes: PSD-Madeira diz que propostas parecem "exercício surrealista"

Lusa

  • 333

Funchal, 09 jan (Lusa) -- O PSD-Madeira considerou hoje que as propostas do Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre o corte nas funções sociais do Estado são "uma pesada carga socialmente destrutiva" e "completamente inaplicável", classificando-as como um "exercício surrealista".

"Quanto às sugestões do FMI, se forem as que a imprensa portuguesa diz e que o PSD-Madeira pensa ter sido um trabalho de boa vontade, sem despesa para os portugueses, a pesada carga socialmente destrutiva que envolvem, no seu conjunto, é completamente inaplicável ao nosso país, pelo que tais sugestões nos parecem um exercício surrealista", refere o PSD-M em comunicado assinado pelo seu presidente, Alberto João Jardim.

No documento, Alberto João Jardim, que é também presidente do Governo Regional da Madeira, refere que o PSD-M "tomou conhecimento pela comunicação social de que o Governo da República Portuguesa teria pedido sugestões ao FMI sobre as reformas a introduzir no Estado".