Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

FMI quer "estratégias orçamentais equilibradas" contra a recessão e o desemprego

Lusa

  • 333

Moscovo, 20 jul (Lusa) - A diretora geral do Fundo Monetário Internacional (FMI) considerou hoje, no final da reunião do G20, que "a economia global continua demasiado frágil e o desemprego demasiado alto em muitos países", defendendo "estratégias orçamentais equilibradas e credíveis".

"Tivemos discussões construtivas sobre estes temas, incluindo, principalmente, o efeito de contágio das políticas monetárias, as implicações da recente volatilidade dos mercados e a necessidade de estratégias orçamentais equilibradas e credíveis", disse Christine Lagarde no final da reunião que juntou desde quinta-feira as dezanove principais economias e a União Europeia, em Moscovo, sob a presidência rotativa da Rússia.

"Embora haja sinais de fortalecimento da atividade [económica] nos Estados Unidos e no Japão, a recessão na zona euro continua, e muitos mercados emergentes estão a crescer a um ritmo mais lento", acrescentou a responsável.