Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

FMI: Medidas de crescimento devem resultar de "reequilíbrio orçamental subtil"

Lusa

  • 333

Washington, 18 jun (Lusa) - A situação atual da Europa exige novas iniciativas públicas mais favoráveis ao crescimento, mas estas medidas devem ser resultado de um "reequilíbrio orçamental subtil", considerou hoje o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Num documento de trabalho divulgado pelo FMI, intitulado "Encorajar o crescimento na Europa hoje", afirma-se que "a estagnação da economia e os ventos cíclicos contrários que se observam atualmente exigem uma abordagem que apoie mais o crescimento" do que as reformas estruturais já implementadas.

Os Estados europeus e a União Europeia (UE) tomaram "medidas sem precedentes" para acalmar a tormenta, mas estas vão revelar-se ineficazes se o crescimento, "que já estava estagnado antes da crise", não melhorar significativamente, consideram os autores do documento de trabalho, numa nota cujas perspetivas não vinculam o Fundo.