Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fiscalizações recentes em Portugal não detetaram carne de cavalo em alimentos

Lusa

  • 333

As fiscalizações da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) recentes não detetaram carne de cavalo em alimentos vendidos como vaca. Os esclarecimentos do Ministério da Economia surgem no mesmo dia em que foi divulgado uma nova fraude no Reino Unido

A última fraude revelada:

"Na sequência das notícias sobre a eventual introdução de carne de equídeos em hambúrguer de bovino e/ou suíno ocorridas em Inglaterra e Irlanda, a ASAE desencadeou uma operação a nível nacional, que decorreu entre 22 e 24 de janeiro, com vista a verificar todas as condições da cadeia alimentar e colher amostras a fim de garantir a segurança dos consumidores e evitar práticas fraudulentas", disse à Lusa a mesma fonte.

Nestas ações de fiscalização a 53 estabelecimentos "não foram detetadas irregularidades semelhantes às das notícias em Inglaterra e Irlanda", adiantou hoje o Ministério da Economia, que tutela a ASEA, no dia em que foi noticiado que as lasanhas de carne e bolonhesas congeladas da Findus continham 100% carne de cavalo.

Esta nova fraude alimentar, que já levou à recolha do produto em vários países europeus, aconteceu depois de, no mês passado, a Autoridade de Segurança Alimentar da Irlanda (FSAI, na sigla em inglês), ter anunciado que numa inspeção tinham sido detetados até 29% da carne de cavalo em alguns hambúrgueres supostamente de vaca.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse hoje que esta situação é "completamente inaceitável", na medida em que os produtos alimentares em que foram detetados vestígios de cavalo são vendidos com a indicação de serem 100% carne de vaca.

O Ministério da Economia português não se referiu a eventuais fiscalizações a produtos como lasanhas em Portugal.

"A ASAE fiscaliza a um ritmo diário, e de forma sistemática, a cadeia de distribuição de produtos à base de carne", explicou.

A Lusa visitou hoje hipermercados Continente, Jumbo e Pão de Açúcar e constatou que a marca não é vendida nestes estabelecimentos.