Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Finanças recusam exigências dos trabalhadores da ANA sobre reposição dos cortes salariais

Lusa

  • 333

Lisboa, 02 jan (Lusa) - O Governo recusou hoje o pedido dos trabalhadores da ANA para a reposição dos cortes salariais após a venda da empresa, lembrando que enquanto a ANA "for do sector empresarial do Estado está sujeita" ao Orçamento do Estado.

"A lei não prevê qualquer exceção. O que ocorreu em dezembro foi a decisão de vender, não a venda", declarou fonte oficial do Ministério das Finanças em resposta a uma questão da agência Lusa.

Os trabalhadores da ANA exigiram hoje ao Governo a aplicação das regras salariais do setor privado, já a partir de janeiro, embora a formalização de entrega da concessão ao grupo Vinci só se concretize em abril.