Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fim do celibato evitaria comportamentos "desviantes" no sacerdócio - padre António Fontes

Lusa

  • 333

Montalegre, 22 fev (Lusa) - No dia em que festeja 73 anos, o padre António Fontes, de Vilar de Perdizes, em Montalegre, afirma que a Igreja Católica deve ser menos conservadora e abolir o celibato para evitar comportamentos "desviantes" no clero.

Em entrevista à agência Lusa, o organizador do Congresso de Medicina Popular de Vilar de Perdizes considera que o celibato "não é recomendável, útil e praticável".

A religião, acredita, seria "mais atrativa" se os agentes do clero pudessem constituir família.