Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fim da mobilidade especial é despedimento "encapotado" - sindicatos

Lusa

  • 333

Lisboa, 14 mai (Lusa) -- As estruturas sindicais da Administração Pública consideram que a substituição da lei da mobilidade especial pela requalificação profissional dos funcionários públicos é uma forma encapotada de colocar os trabalhadores no desemprego e esperam um recuo do Governo nesta matéria.

Em dia de reunião entre Governo e sindicatos, este será o tema em cima da mesa ao longo de todo o dia, naquele que é ainda o início de um processo negocial sobre as alterações que o executivo pretende levar a cabo no Estado.

"Esperamos, sinceramente, que haja um recuo no sistema de requalificação para que não acabe por se traduzir num despedimento encapotado cujo objetivo é o de extinguir postos de trabalho", disse o dirigente da Frente Sindical da Administração Pública (FESAP), José Abraão, à Lusa.