Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Filipinas exigem "libertação imediata" de observadores da ONU detidos por rebeldes na Síria

Lusa

  • 333

Manila, 07 mar (Lusa) - O Governo das Filipinas exigiu hoje a "libertação imediata" de 21 observadores da ONU, de nacionalidade filipina, detidos, desde quarta-feira, pelos rebeldes numa zona no sul da Síria, perto dos Montes Golã, ocupados por Israel desde 1967.

O ministro dos Negócios Estrangeiros filipino, Albert del Rosario, assegurou que os observadores detidos estão a ser bem tratados e que se encontra em marcha o processo de negociação com vista à libertação.

"A nossa principal preocupação neste momento é garantir a segurança e o bem-estar das nossas forças de paz", indicou, em declarações aos jornalistas, citadas pela agência Efe.