Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Figueira da Foz: Salários em atraso em empresa têxtil levou 130 operários a suspender contratos

Lusa

  • 333

Figueira da Foz, 05 set (Lusa) -- Os cerca de 130 trabalhadores da empresa têxtil Unitefi, da Figueira da Foz, iniciaram hoje o processo de suspensão dos contratos, devido a salários em atraso, para poder aceder ao subsídio de desemprego, anunciou o sindicato do setor.

A decisão, tomada em plenário na terça-feira, surgiu face à impossibilidade manifestada pela empresa para avançar com o pagamento de parte dos montantes em atraso, correspondentes aos meses de julho, agosto e subsídios de férias, disse Fátima Carvalho, dirigente do Sindicato Têxtil do Centro.

"Suspendem os contratos para poderem aceder ao subsídio de desemprego, mantendo-se vinculados à empresa, porque não têm como sobreviver, há situações complicadíssimas, pessoas que dizem já só comer uma vez por dia", explicou.