Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

FIFPro contra sanções baseadas exclusivamente no passaporte biológico

Lusa

  • 333

Madrid, 25 fev (Lusa) - A FIFPro, sindicato internacional dos jogadores profissionais de futebol, considerou hoje "totalmente inaceitáveis" eventuais sanções baseadas exclusivamente em anomalias detetadas no passaporte biológico, que vai ser introduzido pela FIFA na Taça das Confederações e no Mundial.

"O doping é uma prática minoritária no futebol", refere um comunicado divulgado no sítio da FIFPro, destacando que "existem fortes críticas sobre a fiabilidade do passaporte biológico".

O organismo entende que "o passaporte biológico não oferece provas suficientes para determinar a existência de doping", indica o comunicado, acrescentando: "Na introdução do passaporte biológico estipula-se que as anomalias são uma indicação de doping, e nada mais."