Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

FIFA espera que o Qatar respeite os direitos humanos na obras para o Mundial2022

Lusa

  • 333

Redação, 18 nov (Lusa) -- A FIFA reafirmou hoje que os direitos humanos são a "base" do futebol e que devem ser respeitados por todos os organizadores dos torneios, em resposta a um relatório alarmante da Amnistia Internacional sobre o Mundial2022 no Qatar.

"A FIFA já esclareceu várias vezes no passado que tem todo o respeito pelos direitos humanos e que aplica essas normas de comportamento em todas as suas atividades. A FIFA também espera que quem organiza os torneios e as competições também tenham o maior respeito pelos direitos humanos", lê-se num comunicado do organismo que rege o futebol mundial.

A Amnistia Internacional publicou hoje um relatório de 169 páginas sobre os imigrantes que trabalham no Qatar nas obras para o Mundial2022, em que alerta que são tratados como "escravos" e "animais".