Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

FIA lamenta morte de Maria Villota e fala de dia trágico para o desporto automóvel

Lusa

  • 333

Paris, 11 out (Lusa) -- A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) lamentou hoje a morte da espanhola Maria de Villota, ex-piloto de testes de Fórmula 1, referindo-se a "um dia trágico para o desporto automóvel".

Em comunicado, o presidente da FIA, Jean Todt, acrescentou que "Maria era uma piloto fantástica, um exemplo para as mulheres no desporto automóvel, que lutou incansavelmente pela segurança rodoviária".

Todt avançou ainda que ex-piloto de 33 anos era "uma amiga que admirava profundamente" e que "através da sua coragem e determinação, transformou a sua tragédia, na pista, numa mensagem para a segurança rodoviária, ouvida por todo o mundo".