Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Fesap diz que cadastro dos funcionários públicos não pode servir para penalizar mais os salários

Lusa

  • 333

Lisboa, 05 abr (Lusa) -- A Federação dos Sindicatos da Administração Pública considerou hoje que a ideia de fazer um cadastro dos funcionários deve servir apenas para um maior controlo e organização, e não ser um "pretexto para políticas salariais penalizadoras" dos trabalhadores.

Em comunicado enviado hoje às redações, a FESAP diz esperar que a decisão tomada pelo governo "[permita] apenas um maior controlo e agilização de processos de organização da Administração Pública, tornando-a mais eficiente e que não sirva como pretexto para justificar políticas salariais que visem penalizar ainda mais as remunerações dos trabalhadores".

O Governo está a criar uma base de dados com um "cadastro" de todos os trabalhadores da Administração Pública, com o objetivo de centralizar o pagamento dos salários e facilitar a definição de políticas remuneratórias, disse o secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, na quinta-feira.