Visão

Siga-nos nas redes

Perfil

Federação de remo há quatro meses a "desatar nós" e "mudar mentalidades"

Lusa

  • 333

Porto, 17 ago (Lusa) -- Luís Ahrens Teixeira cumpre hoje quatro meses na presidência da federação de remo com o desafio de "desatar" os nós da gestão de Rascão Marques, "mudar mentalidades" e construir uma equipa para a "medalha" no Rio2016.

"Está a ser mais complicado do que o esperado. Os nós estavam muito bem dados. Está a ser difícil desatá-los. Penso sinceramente que os clubes e associações nem sequer perceberam o estado caótico e miserável a que o remo chegou, a todos os níveis", desabafou o dirigente.

Em declarações à agência Lusa, Luís Teixeira lamenta os "problemas administrativos" herdados da gestão do antigo dirigente -- Rascão Marques tem a decorrer um processo-crime e "a semana passada a polícia judiciária foi à federação" em busca de novos dados --, a quem acusa de ter "roubado" o remo e não ter informatizado a gestão da modalidade.